Arquivo da tag: Dununbá

Tambores Vento Bom – Oficina – Bloco de Carnaval – Carnaval 2014

Tambores - Carnaval 2014 - Oficina

Tambores Vento Bom – Oficina – Bloco de Carnaval – Carnaval 2014
https://www.facebook.com/events/1440768292818634/

O grupo Tambores Vento Bom inicia as atividades para a formação do Bloco de Carnaval em 2014 neste sábado, dia 11 de janeiro, com a oficina para preparar as pessoas que querem aprender música e percussão. A oficina durará 2 meses, até o fim do carnaval. As inscrições devem ser feitas pelo e-mail tamboresventobom@hotmail.com. É possível se inscrever a qualquer momento, até uma semana antes do carnaval.

Acompanhe as notícias e veja o que fizemos em 2013 curtindo a página dos Tambores (www.facebook.com/tamboresventobom).

Temos o objetivo de juntar 100 pessoas ou mais para o bloco de tambores usando alfaia, caixa, repinique, djembé, abê, ganzá, agogô, gonguê, tamborim, utilizando ritmos como maracatu, samba, samba-reggae, baião e afoxé. Os instrumentos serão fornecidos pelo grupo.

A pessoa pode também utilizar seu próprio instrumento, caso queira. Pessoas com e sem experiência com música são bem vindas para a oficina.

Todos os participantes da oficina estão convidados a tocar no carnaval. Caso não possam ou não queiram estar no carnaval, é possível que se participe somente da oficina.

A oficina aconteceu pela primeira vez em 2013, com 56 pessoas, e o bloco de tambores participou intensamente das atividades do carnaval de rua de Campo Grande nos pré-carnavais do Cordão Valu (ao longo do mês de janeiro), nos 5 dias de carnaval e no sábado pós-carnaval. O cronograma em 2013 foi:

Sexta-feira: como convidados especiais da Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas) na abertura do desfile das Escolas de Samba, na Praça do Papa.

Sábado: cortejo do Cordão Valu pelas ruas na região da antiga Estação Ferroviária.

Domingo: cortejo do bloco da Confraria do Choro, na Vila Alba.

Segunda-feira: com o Cordão Valu na abertura do desfile oficial de Blocos (organizado pela prefeitura), em que o Cordão participa como convidado especial.

Terça-feira: cortejo do Cordão Valu.

Sábado pós-carnaval: ensaio aberto na Concha Acústica Helena Meirelles, no Parque das Nações Indígenas.

Com o Cordão Valu na Esplanada Ferroviária em 2013:

O cronograma de 2014 está sendo montado ainda. Participaremos todos os dias novamente e estamos organizando uma apresentação especial para o sábado pós-carnaval, com músicos convidados.

O grupo é coordenado pelos músicos e educadores Chico Simão e Nola Pompeo, que iniciaram o trabalho em conjunto no Tambores Vento Bom no ano de 2012 através da oficina de música e percussão na Praça do Peixe, bairro Vilas Boas.

Chico Simão realizou oficinas de percussão e coordenou o grupo Bojo Malê desde o ano de 2002. Nola Pompeo, que participou do início do Bojo Malê, criou o Tambores Vento Bom em 2006 e desde então mantém o grupo atuando.

Além do carnaval, o grupo realiza pesquisas e estudos durante todo o ano e faz apresentações e participações em concertos em diferentes situações.

Desde o início o Tambores Vento Bom tem como objetivo fomentar a produção de música, especialmente para percussão e em diversos contextos, combinando-se com outras práticas musicais: percussão popular, como o bloco de rua, combinando-se com orquestras, bandas sinfônicas, grupos de câmara, bandas de música popular, grupos vocais, etc.

www.ventobomprodutora.com.br
www.tamboresventobom.wordpress.com

ECONOMIA SOLIDÁRIA

As atividades do grupo são geridas de maneira autônoma e estão organizadas dentro do conceito de Economia Solidária, que une de maneira humana e economicamente ética todas as partes do processo de produção: alunos, músicos, produtores, parceiros, etc. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Economia_solid%C3%A1ria).

Cabe aqui a etimologia do termo “solidário”: do Francês SOLIDAIRE, “interdependente, completo, inteiro”, feita a partir do Latim SOLIDUS, “firme, inteiro, completo”, relacionado a SALVUS, “salvo, em boa saúde”.

Assim, participar das aulas, tocar com o grupo, comprar ingressos e participar dos concertos significa atuar direta e ativamente na produção cultural e viabilizar projetos, construindo uma relação verdadeira e de comunidade com a arte e os profissionais envolvidos em sua produção.

COOPERAÇÃO

O grupo, dessa maneira, torna-se uma cooperativa de parceiros que se reconhecem nos interesses mútuos. Durante o Carnaval, o grupo desenvolve parceria com:

1) Cordão Valu

2) Confraria do Choro

3) LIENCA – Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande

4) Concha Acústica Helena Meirelles – Parque das Nações Indígenas

_ . _

MARKETING:

Se você tem uma empresa ou uma marca que gostaria de promover, temos espaço para publicidade na oficina, nos eventos pré-carnaval, nas atividades do carnaval e nos canais de mídia social na internet: facebook, blog e site.

_ . _

Esta divulgação está em construção. À medida que formos confirmando as coisas e recebendo os contatos para inscrições, vamos definindo melhor como fazer isso tudo.

Pessoas que tiverem propostas para o evento escrevam para adensar a construção.

Muito obrigado!

Nola Pompeo e Chico Simão
Tambores Vento bom

Serviço:
Valor da oficina: 240,00 (em 2x para quem iniciar em janeiro)
Camiseta do bloco: valor a ser definido e de responsabilidade do integrante.
Tel.: 8195-7299 (Nola) e 8143-1241 (Chico)

Sites:
www.tamboresventobom.wordpress.com
www.facebook.com/tamboresventobom
www.ventobomprodutora.com.br
www.nola.mus.br

E-mail:
tamboresventobom@hotmail.com

Vídeos da apresentação de dezembro de 2013: